Escolha uma Página


É impressão minha ou o tempo está passando depressa demais? Ok, isso já virou chavão e assunto comum nas conversas por aí. Parece que apertaram o Fast Forward* no mundo e às vezes a nossa cabeça e o nosso corpo não acompanham o ritmo. São tantos os compromissos e as obrigações. São tantos assuntos que passam pelo nosso cérebro em questão de segundos! É óbvio que o resultado disso tudo tem que ser o estresse. O corpo e a mente não acompanham o ritmo da vida moderna e nos sentimos cada vez mais cansados e sobrecarregados.

Acho curioso que a bíblia, escrita na época em que não havia engarrafamentos no trânsito, traga uma lição tão valiosa sobre o estresse. A bíblia foi inspirada por Deus, mas escrita por homens, para que os homens que a lêem se identifiquem e possam aprender os ensinamentos contidos nela. Particularmente sempre lembro dessa história quando passo por um período difícil de estresse, ou quando me sinto cansada, perdida, sobrecarregada e impotente diante das situações.

Estou falando do profeta Elias e do período de sua vida descrito no livro de 1Reis, do capítulo 16.29 até 19.21.
Na época o rei de Israel era Acabe, ele casou com Jezabel e passou a prestar cultos a Baal, provocando a ira de Deus. Jezabel começou a perseguir e exterminar os profetas do Senhor (18.4). Elias desafiou o rei e todos os profetas de Baal no monte Carmelo (quem não sabe a história, leia, é de arrepiar! – 1Reis 18.16-46). Com a ajuda de Deus Elias saiu perfeitamente vencedor, ele foi ousado e corajoso e o Senhor estava com ele. Acontece que depois disso Jezabel o ameaçou de morte e Elias ficou desanimado e deprimido. “Elias teve medo e fugiu para salvar a vida” (19.3). “Chegou a um pé de giesta, sentou-se debaixo dele e orou pedindo a morte: ‘Já tive o bastante, Senhor. Tira a minha vidda; não sou melhor do que os meus antepassados’” (19.4).

Elias passou por momentos tão difíceis que, mesmo apesar da vitória, suas emoções estavam em frangalhos. Ele se estressou.
O curioso é ver como Deus cuidou de Elias nesse período. Vejam os versículos seguintes: “Elias deitou-se debaixo da árvore e dormiu. De repente um anjo tocou nele e disse: ‘Levante-se e coma’. Elias olhou ao redor e ali, junto à sua cabeça, havia um pão assado sobre brasas quentes e um jarro de água. Ele comeu, bebeu e deitou-se de novo. O anjo do Senhor voltou, tocou nele e disse: ‘Levante-se e coma, pois a sua viagem será muito longa.’ Então ele se levantou, comeu e bebeu. Fortalecido com aquela comida, viajou quarenta dias e quarenta noites, até chegar a Horebe, o monte de Deus. Ali entrou numa caverna e passou a noite.” (18.5-9).
Primeiro Deus curou seu cansaço físico. Elias precisava comer e dormir e Deus providenciou um pãozinho bem quentinho para ele (hum, que delícia!).

Depois de estar bem fisicamente, Deus o levou ao monte Horebe (monte Sinai), local onde Deus se revelou a Moisés. Lá o Senhor lhe disse: “Saia e fique no monte, na presença do Senhor, pois o Senhor vai passar”. Então veio um vento fortíssimo que separou os montes e esmigalhou as rochas diante do Senhor, mas o Senhor não estava no vento. Depois do vento houve um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto. Depois do terremoto houve um fogo, mas o Senhor não estava nele. E depois do fogo houve um murmúrio de uma brisa suave. Quando Elias ouviu, puxou a capa para cobrir o rosto, saiu e ficou à entrada da caverna” (18.11-13).

Todos esses fenômenos (vento, terremoto, fogo) foram criados por Deus, mas às vezes Ele quer se manisfestar com um sussurro. Ele quer falar com a gente como uma brisa tranquila e suave. Ao contrário do estresse que nos agita, Deus nos acalma.

Elias precisou subir ao monte, ficar sozinho por um tempo e ouvir Deus. Isso me lembra Jesus. Por muitas vezes ele deixou a multidão e subiu ao monte para orar. Ele separou um tempo para estar a sós com o Senhor, um tempo em que ele silenciava o mundo e se abria para Deus. Se fizermos isso, com certeza Ele nos restaurará.

Elias desceu do monte completamente curado e cheio de tarefas novas (19.15-18). Você notou alguma semelhança com a sua vida? Pois é, parece que o mundo realmente não dá trégua, mas cabe a nós separar alguns minutos (horas ou dias) para “subir ao monte” e ser completamente restaurado por Deus. Ele nos dá um novo fôlego de vida.

“Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a sua fidelidade!” Lamentações 3.22-23

*Fast Forward: avançar rapidamente (botão presente em aparelhos de som, DVDs, etc).