Escolha uma Página


Largar as rédeas, “perder” o controle, tirar as mãos do leme… como é difícil às vezes confiar plenamente. A gente insiste em tentar controlar a vida, administrar as variáveis, viver com os pés firmes no chão, sabendo sempre quais serão os próximos passos. É engraçado ver em algumas passagens da Bíblia como Deus fez questão de fazer surpresa sobre os acontecimentos seguintes.

“A palavra do Senhor veio a Jonas pela segunda vez com esta ordem: ‘Vá à grande cidade de Nínive e pregue contra ela a mensagem que eu lhe darei’” (Jonas 3.1-2). A mesma coisa ele fez com Abrão: “Então o Senhor disse a Abrão: Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei” (Gênesis 12.1).

Por que Ele não fez um mapa para Abrão? E por que não disse a Jonas naquele momento qual era a mensagem para a cidade de Nínive?

Saber o que vai acontecer daqui a pouco nos dá uma certa segurança. Mas acho que não era esse tipo de sentimento que Deus queria gerar em Abrão e em Jonas. Ele queria que ambos confiassem totalmente nele, como uma criança confia em seus pais sabendo que eles não lhe farão mal.

A morte de Lázaro é outro bom exemplo. Os irmãos Lázaro, Marta e Maria eram amigos de Jesus. Aconteceu que Lázaro ficou doente e suas irmãs mandaram um recado ao Mestre avisando-o sobre Lázaro. Jesus sabia exatamente o que ia acontecer, tanto que comentou com os discípulos: “Essa doença não acabará em morte, é para a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por meio dela” (João 11.4). Ele falou isso entre os discípulos, mas não contou a Lázaro nem às suas irmãs.

Jesus ainda ficou mais dois dias onde estava e, nesse meio tempo, Lázaro morreu. Quem já perdeu algum querido sabe quanta tristeza a morte nos traz. Com Maria e Marta não foi diferente, elas estavam sofrendo e quando viram Jesus logo falaram: “Senhor, se estivesse aqui meu irmão não teria morrido” (João 11.21). Por que Jesus deixou que isso acontecesse? Por quê?

Para fortalecer a fé e a confiança deles em Deus. “Lázaro morreu, e para o bem de vocês estou contente por não ter estado lá, para que vocês creiam.” (João 11.14-15). Na continuação da história vemos que Jesus ressucitou Lázaro e todos os que estavam ali creram.

Então esse é o propósito de Deus! Ele sempre deixa uma surpresinha no final para que possamos crer e confiar somente e totalmente nele! Não deve ter sido fácil para Abrão e Jonas obedecerem e confiarem plenamente. Mas o resultado dessa confiança ficou registrado na bíblia: Deus fez de Abrão uma bênção e por meio dele todos os povos da terra foram abençoados (Gênesis 12.2-3); toda a cidade de Nínive (mais de 120.000 pessoas) abandonaram seus maus caminhos e por isso não foram destruídos (Jonas 3.10).

“É melhor buscar refúgio no Senhor do que confiar nos homens” (Salmo 118.8).