Escolha uma Página

Você conhece essa expressão? Pois é, o ditado popular reconhece que a paciência não é uma virtude natural do homem. Ela vem de Deus.

O mundo de hoje está carente de paciência. Como disse Lenine: “o mundo vai girando cada vez mais veloz… a vida não pára”. Restaurantes fast-foods, formação acadêmica em dois ao invés de quatro anos, os processadores que se tornam cada vez mais velozes para driblarem a nossa impaciência diante do computador. É verdade, o mundo não espera e atropela aqueles que se mostram mais pacientes. Quantas mulheres você conhece que depois de ganharem uma linda orquídea aguardam pacientemente um ano inteirinho para vê-la florescer novamente?

Como não poderia deixar de ser, a bíblia também nos ensina acerca da paciência. Sem dúvida é uma virtude que precisa ser aprendida e treinada, mas acima de tudo, ela é fruto do Espírito. O que isso significa? Que devemos buscar de Deus essa virtude, pois é Ele quem produz esse fruto em nós. “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, PACIÊNCIA, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei” (Gálatas 5.22-23).

Penso que a paciência também está diretamente ligada à fé em Deus. Se eu conheço a Deus e creio em suas promessas, fica mais fácil esperar com confiança, ser perseverante, ter paciência. Isso explica porque Jó passou por todo aquele sofrimento pacientemente. Ele não foi passivo, mas paciente. O primeiro versículo de Jó diz que ele era “homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desviava do mal” (Jó 1.1). Ser paciente foi um exercício da sua fé. Ele enxergava longe, conhecia a fidelidade do Senhor. “Nenhum dos que esperam em ti ficará decepcionado” (Salmo 25.3).

No Novo Testamento vemos os cristãos encorajando uns aos outros a terem paciência e serem perseverantes olhando para Deus. Tiago foi um deles ao dizer: “Irmãos, sejam pacientes até a vinda do Senhor. Vejam como o agricultor aguarda que a terra produza a preciosa colheita e como espera com paciência até virem as chuvas do outono e da primavera. Sejam também pacientes e fortaleçam o seu coração, pois a vinda do Senhor está próxima… Vocês ouviram falar sobre a perseverança de Jó e viram o fim que o Senhor lhe proporcionou. O Senhor é cheio de compaixão e misericórdia” (Tiago 5.7-9,11).

Precisamos de paciência para as urgências do dia-a-dia e também para esperar por aquilo que demora a chegar. Em ambos os casos, é importante saber que “até os jovens se cansam e ficam exaustos, e os moços tropeçam e caem; mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças; Voam alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam” (Isaías, 40.30-31).