Escolha uma Página

Sabe o que acontece com quem faz os passeios sem um guia local? Pega a trilha errada e anda por duas horas sem ver nada e sem saber exatamente onde está. Pois é, andamos pra burro hoje, e no caminho errado! Queríamos pegar mais leve pois ontem o dia foi intenso, acabamos nos cansando mais. Mas tudo bem, faz parte da viagem.

As duas horas de trilha errada pelo menos renderam uma foto – Lençóis vista de cima.

Depois pegamos a trilha certa e fomos conhecer os atrativos que estão dentro da cidade de Lençóis. Aliás, eu não falei sobre Lençóis antes. A cidade é pequenina, era uma vila que foi promovida a cidade em 1856. O comércio é bem restrito, supre as necessidades básicas. Sabe aquela história de restaurante que fecha pro almoço? É mais ou menos assim.

Agência bancária, só do Banco do Brasil. O correio é correspondente postal do Bradesco. Se precisar de algum outro banco ou mesmo um caixa 24 horas, tem que ir até Feira de Santana, a 266 km de Lençóis.

Mas voltando aos atrativos naturais, é possível deixar o carro próximo ao hotel Portal de Lençóis onde começa a trilha que permeia o Rio Lençóis.

Serrano
O primeiro atrativo da trilha é o Serrano, uma queda d’água que se divide em vários caldeirões de hidromassagem natural. O visual é interessante, alguns caldeirões são fundos e outros mais rasos.
Salão de areias coloridas
Mais adiante é preciso entrar num pequeno labirinto de pedras para chegar ao Salão de areias coloridas. Essas pedras são raspadas para extração da matéria-prima do artesanato local.

Cachoeirinha

Mais adiante tem a Cachoeirinha. Ela é pequena mesmo, como o nome diz. Na sua base tem um poço raso pra quem quer relaxar numa água um pouco menos fria do que a da cachoeira.

Nesse roteiro ainda tinha Poço Halley e Cachoeira Primavera, mas já estávamos muito cansados para continuar.

No final do dia o prometido pôr-do-sol de cima do Morro do Pai Inácio. Visual lindo, várias pessoas sobem e levam até cadeiras para assistir ao espetáculo.

As férias já estão no fim, então decidimos voltar e ficar mais um pouco em Itacaré, a nº 1 no ranking dessa viagem. Partiremos da Chapada amanhã, mas podemos dizer com certeza: valeu a pena!