Escolha uma Página

“Portanto meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus. Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele”. Romanos 12.1-2

Talvez como eu, você já tenha lido esse texto várias vezes, no entanto, no último domingo, com a mensagem do Pr. Fernando, esse texto ganhou um novo sentido para mim e resolvi compartilhar aqui:

“Portanto meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam…
Parece que Paulo está implorando aos irmãos para que façam algo para Deus. Se lermos este versículo em versões bíblicas mais tradicionais, o apelo fica mais dramático: “Rogo-vos, pois irmãos, pela compaixão de Deus…”. Poderíamos ler: “Pelo amor dos meus filhinhos, façam algo para Deus!” (como se Deus precisasse disso).
No entanto, o que Paulo quis dizer é: “Vejam a misericórdia de Deus, vejam como Deus é bom! Ele nos ama independente de como somos, o que temos ou fazemos, e é por causa disso, desse amor incondicional que Ele tem por nós, que devemos oferecer algo a Ele. Não por obrigação, por medo, por superstição, mas simplesmente porque Ele nos ama.”

“…se ofereçam a Deus como um sacrifício vivo, (santo) dedicado ao seu serviço e agradável a ele”.
Sacrifício está ligado à morte. Antigamente faziam-se sacrifícios de animais (ou até de pessoas em algumas religiões) pois essa era a maneira como o povo buscava a misericórdia e o perdão de Deus. Quando Paulo escreve pedindo que os irmãos se ofereçam a Deus como um sacrifício vivo, ele não está pedindo que eles sacrifiquem animais nem se sacrifiquem no sentido de fazer um grande esforço, usar uma coroa de espinhos, dar todo o dinheiro para a igreja, carregar uma carga pesada… o que ele quer dizer com sacrifício vivo é: “o que antes estava destinado à morte agora deve viver. Não faça da sua vida um sacrifício morto, mas o que você tem de melhor, coloque para viver! Use seus dons e toda a sua capacidade a serviço de Deus. Faça diferença nesse mundo através da sua vida!”

“Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme…”
Você já ouviu um cristão falando do “mundo” como algo ruim, onde só existe pecado e perdição? Por que essa hipocrisia se todos nós vivemos no mundo? Não dá pra viver fora dele, a não ser que você seja um E.T. (rs). Algumas pessoas não acham correto a igreja usar a linguagem do mundo (músicas, roupas, internet, televisão…), porém todas essas coisas são externas. O que Paulo quis dizer aqui tem mais a ver com conformismo. É muito fácil uma pessoa aceitar passivamente e se conformar em viver no padrão do seu mundinho. “Eu nasci assim, vou morrer assim, esse é o meu destino”. Se Moisés pensasse assim não teria libertado o povo do Egito. Se Josué pensasse assim, teria permanecido como escravo. Se Abraão pensasse assim, não teria saído da sua terra quando Deus o chamou. Esses homens saíram do molde, do conformismo, do que era esperado para as suas vidas. Eles deixaram que Deus os transformassem e conheceram a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.

Eu quero sair do conformismo, deixar que Deus me transforme renovando minha mente. Eu quero reconhecer a misericórdia de Deus todos os dias na minha vida e por isso mesmo quero oferecer um sacrifício vivo a Ele. Como disse John Piper em um de seus sermões: “Não desperdice sua vida”. Jesus nos dá vida e vida em abundância. Que eu saiba vivê-la, que a minha vida tenha um propósito e que assim eu conheça a vontade de Deus, que é boa, perfeita e agradável.

Que assim seja.

Aline Cândido

Clique aqui para assistir a mensagem que deu origem a esse texto.