Escolha uma Página

Minha filha está numa nova fase da maturidade. Ela agora se sente “gente grande” pois sabe mascar chiclete sem engolir, aprendeu a assobiar, a colocar o cinto do carro sozinha e já arrisca chupar balas de hortelã, ou seja, coisas de “adulto”.

Ela se orgulha disso e já se acha auto-suficiente. Os adultos riem da inocência da criança em achar que a maior dificuldade da vida é aprender a assobiar! (Quero ver assobiar e chupar cana ao mesmo tempo, não é mesmo?!)
Os pré adolescentes que entram na 5ª série (6º ano) se sentem “grandes” pois agora mudaram de período, estudam várias matérias, convivem com alunos mais velhos… 
Os que entram na faculdade se orgulham de suas conquistas. Geralmente são os mesmos que junto com a faculdade conquistaram a maioridade… 18 anos – ‘agora sou dono da minha vida!’
Os que já se formaram olham para os alunos e dizem: vocês são café com leite! Estudar é fácil, quero ver matar um leão por dia no trabalho! 
Os mais velhos observam os jovens na liderança e riem por dentro pois já passaram por N problemas que tiram o sono e a saúde dos mais novos. Eles pensam “ah se você soubesse o que eu sei!…”

Como o ser humano é medíocre. Consideramos grandes nossas pequenas conquistas e passamos a nos achar melhores que os outros. 
A verdade é que o conhecimento e a  maturidade vem pouco a pouco – do contrário nos mataria. 
Conseguir assobiar é um dos maiores desafios da Malu no momento e é algo tão pequeno se comparado com tudo que o seu avô já enfrentou nessa vida! 
Ainda assim, é preciso admitir (e logo) que somos pequenos, quase insignificantes, perto de um Deus que é grandioso, Criador de tudo e de todos, onisciente, onipresente e onipotente. 

“Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que ali firmaste, pergunto: Que é o homem, para que com ele te importes? E o filho do homem, para que com ele te preocupes?” (‭Salmos‬ ‭8‬:‭3-4‬ NVI)
Mesmo sendo todo poderoso, Ele se fez homem como nós. Jesus na Terra estava sujeito às mesmas paixões que eu e você, mas foi humilde do começo ao fim. Nasceu num estábulo, foi aclamado rei em Jerusalém sobre um jumento, ofereceu a outra face, morreu entre ladrões. 
Comparar nossas atitudes às de Jesus é um bom ponto de partida pra “baixar a crista” e entrar na linha. Que Ele nos ajude a tomar consciência de quem somos e de quem Ele é. 
Toda honra, glória e louvor sejam dados a quem realmente merece: Jesus Cristo, o filho de Deus. 
“A pureza da prata e do ouro é testada quando levada ao fogo; a pureza do coração humano é testada com um pouco  de fama”  (‭Provérbios‬ ‭27‬:‭21‬ MSG)
 
Aline Cândido